Administração - EAD Faculdade Araguaia
Graduação EAD

Administração
BACHARELADO


Número de vagas: 1000
Carga horária: 3.200
Duração: 4 anos – 8 semestres
Modalidade a distância
Coordenação do Curso: Prof. Ms. Ronaldo Rosa dos S. Júnior
E-mail: ronaldo@faculdadearaguaia.edu.br
Portaria de autorização nº 619 de 13/10/2016

Perfil do Egresso


O curso de Administração da Faculdade Araguaia está estruturado para formar um profissional que ultrapasse a visão centralizada e restrita ao nível técnico-operacional e a compreenda num campo transdisciplinar, ou seja, o nível máximo de integração entre as disciplinas em constante articulação com outras áreas do conhecimento e de negócios.

O egresso do curso de Administração deverá ter um perfil de profissional crítico, com formação humanístico-cultural sólida. Deverá compreender a informação como um instrumento de gestão para usuários internos e externos. Ser um cidadão comprometido com a ética profissional, ser capaz de colocar a técnica a serviço de seus usuários.

O profissional formado pela Faculdade Araguaia estará preparado para um mercado que exige capacidade para sobressair de situações adversas oriundas de mudanças de cenários mercadológicos e mudanças de legislações no âmbito local, regional e internacional; com criatividade para entender possibilidades alternativas para poderem orientar seus clientes, sempre pautado pela capacidade de reflexão sobre o espaço social e de ação. Além de apresentar um perfil empreendedor, criando soluções e valorizando o mercado de trabalho formal, além contribuir para o aumento dos postos de trabalho.

As Diretrizes Curriculares do Ministério da Educação para o curso de Administração, definidas pela Resolução CNE/CES 4/2005. Diário Oficial da União, Brasília, 19 de julho de 2005, Seção 1, p. 26, em seu artigo segundo especifica que o perfil para formar profissional caracteriza-se por:

I - objetivos gerais do curso, contextualizados em relação à sua inserção institucional, política, geográfica e social;
II - condições objetivas de oferta e a vocação do curso;
III - cargas horárias das atividades didáticas e da integralização do curso;
IV - formas de realização da interdisciplinaridade;
V - modos de integração entre teoria e prática;
VI - formas de avaliação do ensino e da aprendizagem;
VII - modos de integração entre graduação e pós-graduação, quando houver;
VIII - incentivo à pesquisa, como necessário prolongamento da atividade de ensino e como instrumento para a iniciação científica;
IX - concepção e composição das atividades de estágio curricular supervisionado, suas diferentes formas e condições de realização, observado o respectivo regulamento;
X - concepção e composição das atividades complementares; e,
XI - inclusão opcional de trabalho de curso sob as modalidades monografia, projeto de iniciação científica ou projetos de atividades, centrados em área teórico-prática ou de formação profissional, na forma como estabelecer o regulamento próprio. (BRASIL, 2005, p. 26).

Desta forma, o curso de Administração da Faculdade Araguaia pretende, por meio do seu currículo e das ações teórico-práticas formar o profissional com amplo domínio da área em que irá atuar, e, principalmente, com o espírito empreendedor:

1) Capacidade de comunicação interpessoal e expressão correta nos documentos técnicos – científicos de interpretação da realidade das organizações;

2) Condições para utilização do raciocínio lógico, crítico e analítico, operando com modelos matemáticos e estatísticos e estabelecendo relações formais e causais entre fenômenos;

3) Competências para aplicação e uso de tecnologias que facilitem a tomada de decisões em ações estratégicas e procedimentos ligados aos temas emergentes;

4) Capacidade de ordenar atividades e programas para decidir entre alternativas e dimensionar riscos;

5) Ter condições para selecionar procedimentos que privilegiem formas de atuação emergentes comuns;

6) Competências para articular o conhecimento sistematizado com a ação profissional;

7) capacidade de compreensão contínua para seu aperfeiçoamento profissional, desenvolvimento ético e autoconfiança na atuação profissional.

Para que esse perfil profissional seja alcançado, é mister, que o Administrador possa, ao final do curso desenvolver as seguintes habilidades e competências:

Habilidades

a) Ter comunicação interpessoal e expressão correta nos documentos técnicos na interpretação da realidade das organizações;

b) Utilizar de raciocínio lógico, crítico e analítico, operando com valores matemáticos e estabelecendo relações formais e causais entre fenômenos;

c) Interagir criativamente face aos diferentes contextos organizacionais;

d) Demonstrar compreensão do todo administrativo, de modo interativo e estratégico, bem como de suas relações com o ambiente externo;

e) Lidar com modelos de gestão inovadores;

f) habilidades para resolver situações com flexibilidade e adaptabilidade diante de problemas organizacionais;

g) Ordenar atividades e programas, para decidir entre alternativas para dimensionar riscos;

h) Selecionar estratégias adequadas de ação, visando a atender interesses institucionais;

i) Selecionar procedimentos que privilegiem formas de atuação compartilhadas;

j) Articular o conhecimento sistematizado com a ação profissional.

Competências

a) Aplicar a prática dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso;

b) Tomar decisões aos assuntos pertinentes ao seu campo de trabalho;

c) Desenvolver a criatividade, nas situações em que requer a elaboração de novos modelos empresariais na área de administração;

d) Ter espírito empreendedor e assumir riscos;

e) Desenvolver capacidade para realizar consultoria em gestão e administração, pareceres e perícias administrativas, gerenciais, organizacionais, estratégicos e operacionais;

f) Acompanhar o avanço tecnológico e aplicá – los na prática.

No cumprimento desse perfil e buscando ampliá-lo, este projeto de acordo com a resolução CNE/CES 4/2005 fornece as devidas condições para que o profissional de Administração esteja apto, de acordo com seu artigo quarto:

I – A reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, pensar estrategicamente, introduzir modificações no processo produtivo, atuar preventivamente, transferir e generalizar conhecimentos e exercer, em diferentes graus de complexidade, o processo da tomada de decisão;
II - desenvolver expressão e comunicação compatíveis com o exercício profissional, inclusive nos processos de negociação e nas comunicações interpessoais ou intergrupais;
III - refletir e atuar criticamente sobre a esfera da produção, compreendendo sua posição e função na estrutura produtiva sob seu controle e gerenciamento;
IV - desenvolver raciocínio lógico, crítico e analítico para operar com valores e formulações matemáticas presentes nas relações formais e causais entre fenômenos produtivos, administrativos e de controle, bem assim expressando-se de modo crítico e criativo diante dos diferentes contextos organizacionais e sociais;
V - ter iniciativa, criatividade, determinação, vontade política e administrativa, vontade de aprender, abertura às mudanças e consciência da qualidade e das implicações éticas do seu exercício profissional;
VI - desenvolver capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, em diferentes modelos organizacionais, revelando-se profissional adaptável;
VII - desenvolver capacidade para elaborar, implementar e consolidar projetos em organizações; e
VIII - desenvolver capacidade para realizar consultoria em gestão e administração, (Resolução CNE/CES 4/2005. Diário Oficial da União, Brasília, 19 de julho de 2005, Seção 1, p. 26).

Atendimento
(62) 3923-5400

Faculdade Araguaia